CAVETOWN (UK)

O artista, também conhecido como Robin Skinner e que possui mais de 7,5 milhões de ouvintes mensais apenas no Spotify, vem a América do Sul para cantar os seus maiores sucessos junto com a sua banda completa no dia 29 de maio, domingo, no Fabrique, em São Paulo. Além da capital paulista, ele também passa por Santiago, no Chile, e Buenos Aires, na Argentina. O show de abertura fica a cargo do americano spookyghostboy.

Desde os 14 anos, Cavetown criou canções auto produzidas por uma imaginação excêntrica. Agora com 22, o artista residente em Cambridge, no Reino Unido, construiu uma comunidade de seguidores globais com base nessa manifestação – uma conexão tão pessoal que ele passou a manter um armário cheio de cartas que recebe de seus fãs. Em seu novo EP, “Man’s Best Friend”, onde ele entrega um de seus projetos mais vulneráveis, Cavetown expande brilhantemente o pop que lhe trouxe o reconhecimento mundial e imenso sucesso nos últimos anos (incluindo shows esgotados em todo o mundo).

O projeto “Man’s Best Friend” tomou forma a partir de um período de enormes mudanças para Cavetown. Antes de lançar “Sleepyhead” (seu disco de estreia na gravadora Sire Records) em 2020, ele se viu desamparado pelas demandas de sua fama crescente. Com o álbum sendo promovido no momento em que o mundo parou devido a pandemia do novo coronavírus, Skinner caiu no que ele agora chama de “um lugar muito tóxico, mentalmente falando” e, eventualmente, deixou de trabalhar na música para focar em sua saúde mental. Quando ele começou a escrever novamente, o que logo emergiu foi a introspecção crua de “Man’s Best Friend”, um corpo de trabalho feito em completa solidão.

Ao longo do EP, Cavetown examina tudo, desde paixonites desesperadas a positividade tóxica e mecanismos de enfrentamento que são bastante prejudiciais. Junto com singles lançados anteriormente como “Let Me Feel Low” ft. Miloe, o EP apresenta quatro novas faixas escritas, gravadas e mixadas inteiramente por Skinner. Em “Idea of ​​Her”, por exemplo, Cavetown apresenta um retrato de perto do amor não correspondido, adornando suas letras confessionais com efeitos borbulhantes. O momento mais animado do EP, “I Want to Meet Ur Dog” centra-se na mesma paixão, desta vez oferecendo uma serenata docemente distorcida para seu animal de estimação. E em “Ur Gonna Wish U Believed Me”, Cavetown define sua autorreflexão em uma colagem de som maravilhosamente extensa. “Eu escrevi essa música nas profundezas de um colapso durante o lockdown”, diz Skinner. “É sobre ficar com raiva da situação e culpar todos os outros, manipulando a mim mesmo e a outras pessoas. Veio de um lugar escuro, então me pareceu importante deixar a música um pouco alegre. ”

Tendo crescido em Cambridge, Skinner explorou pela primeira vez sua criatividade irreprimível quando criança. “Eu costumava escrever essas histórias muito emocionantes e dramáticas sobre meus amigos imaginários, depois grampear as páginas e chamá-las de livro”, lembra ele. Pouco depois de aprender a tocar guitarra, ele começou a escrever e gravar sozinho em seu quarto, e então compartilhar suas músicas no Bandcamp. Logo depois de lançar “Lemon Boy”, seu álbum de destaque em 2018, Cavetown fechou um contrato com Sire e começou a esgotar as principais casas de shows dos Estados Unidos e do Reino Unido, bem como a subir ao palco de festivais importantes como Lollapalooza e Reading & Leeds. Além de lançar um fluxo constante de projetos ao longo dos anos, ele também se aventurou na produção de artistas como mxmtoon, Chloe Moriondo e Tessa Violet. Até o momento, Cavetown acumulou um bilhão de streams globais (sendo 8 milhões de execuções por semana), 7,5 milhões de ouvintes mensais no Spotify e 1,9 milhão de inscritos em seu canal do YouTube.

Para Cavetown, um dos maiores triunfos de sua carreira musical é o senso palpável de comunidade que permeia cada um de seus shows ao vivo. “Estou muito grato por tantas pessoas doces virem ver meus shows, cuidarem umas das outras e acabarem fazendo amigos”, diz ele. “Eu só quero que todos se sintam seguros e confortáveis ​​e como se estivessem cercados por pessoas que os entendam.” E ao compartilhar essa música totalmente honesta com o mundo, a busca desse entendimento mútuo estará para sempre em sua mente. “O que mais quero dar às pessoas é uma sensação de conforto”, diz ele. “Então, embora possa ser assustador falar sobre certas coisas, eu só tenho que lembrar daqueles momentos em que as pessoas me disseram que uma música minha as ajudou. A ideia de que minha música pode ajudar alguém a passar por momentos difíceis é sempre muito edificante para mim.”

CIDADES:

  • ​Santiago: 25/05/2022​Comprar
  • ​Buenos Aires: 27/05/2022​Comprar
  • ​São Paulo: 29/05/2022​Comprar

próximos eventos

BIANCA DEL RIO (USA)
SEAFRET (UK)
CAVETOWN (UK)
NOVO AMOR (UK)
CHASE ATLANTIC (AUS)